Quinta, 14 de dezembro de 201714/12/2017
Claro
21º
21º
28º
Sonora - MS
Erro ao processar!
Malagueta Conveniencia
CIDADES
PCC planejava atentados com armamento pesado
Fuzil AR-15, apreendido no fim de semana, seria para atacar autoridades
Sonora News Sonora - MS
Postada em 31/08/2017 ás 08h43
PCC planejava atentados com armamento pesado

Armamento pesado que foi apreendido pelo Batalhão de Choque da PM

A Justiça decretou prisão preventiva de Djalma da Silva Moreno, 50 anos, flagrado pelo Batalhão de Choque da Polícia Militar na noite de sábado, em Campo Grande, com fuzil americano, submetralhadora e outros armamentos com grande poder de fogo.


De acordo com a Polícia Civil, a suspeita é de que o autor forneceria o arsenal para atentados contra agentes da segurança pública em celebração ao aniversário de 24 anos da facção Primeiro Comando da Capital (PCC), comemorado pelo crime organizado nesta quinta-feira. Considerando o risco, o juiz Olivar Augusto Roberti Coneglian decidiu mantê-lo recluso.


Na data da prisão, os policiais do Choque encontraram na casa do autor, localizada no Jardim Inápolis, na região do Indubrasil, um fuzil 556 Spikes Tactical Apopka, modelo AR-15, fabricado nos Estados Unidos, com mira holográfica (que aumenta a precisão em disparos de reflexo) e dois carregadores.


A arma, avaliada em aproximadamente 800 dólares, tem capacidade de destruição considerável e mantém letalidade com alvos em até 550 metros de distância.


Também foi apreendida uma submetralhadora Rugger calibre nove milímetros com um carregador – ela é considerada pelos militares como ideal a confrontos em curta distância.


No local, havia ainda uma pistola calibre 765 com carregador e 10 munições intactas. No quarto dele, dentro de uma sapateira, foram recolhidas 341 munições, entre as quais, 29 de calibre 762, 99 de 556, 84 de calibre 9 milímetros, 37 de 380, 33 de calibre 38, 30 de 765 e 20 munições de calibre 32, além de uma espingarda.


Na semana passada, a facção anunciou em todo o País que, para comemorar o aniversário, mataria juízes, promotores, delegados, policiais e rivais nos presídios.

FONTE: Correio do Estado
O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

500 caracteres restantes

  • COMENTAR
    • Prove que você não é um robô:

© Copyright 2017 :: Todos os direitos reservados

Rua Do Cedro Nº 396 Telefone: (067) 3254-2438 Sonora - MS

Site desenvolvido pela Lenium