Sexta, 24 de maio de 201924/5/2019
Erro ao processar!
Erro ao processar!
radio
GERAL
'Tirou uma faca e acertou o coração dele. Estou anestesiada', diz esposa de major assassinado em Bonito, MS
Suspeito do crime foi preso nesta madrugada (16), em uma casa abandonada.
Sonora News Sonora - MS
Postada em 17/04/2019 ás 14h20
'Tirou uma faca e acertou o coração dele. Estou anestesiada', diz esposa de major assassinado em Bonito, MS

Foto: Rede Social


Há algumas horas, o casal estava junto à amigas de longa data e comemorando. No entanto, o dia que terminaria muito bem ganhou um cenário de terror, com o assassinato do major aposentado do Exército e professor de matemática Paulo Settervall, de 57 anos. Há dois dias, a esposa Elaine Maria do Carmo Setervall, de 45 anos, diz estar "anestesiada e ainda muito emocionada", tentando entender o motivo da perda do companheiro.





"Ele convidou duas amigas que conhecia há mais de 15 anos, para vir conhecer o estado e então decidimos ir para Bonito. Uma é tenente-coronel e a outra major da escola preparatória para oficias, sendo que uma veio do Rio de Janeiro. Lá em Bonito, tivemos um dia maravilhoso, nós brincamos, passeamos e saímos para jantar e depois aconteceu tudo daquela forma horrível", relembrou ao G1 esposa.


Na noite de domingo (14), ela conta que subiu para o quarto com o marido, enquanto que as amigas também foram para o quarto onde estavam hospedadas. "Meu marido sempre foi muito discreto, comedido e não fumava perto de ninguém e nem em lugar fechado, não gostava nem de deixar cheiro. Então ele me disse: amor eu vou ali e já volto. Eu já sabia o que era e o deixei, me distraindo com um filme. Depois, olhei e vi que ele tinha olhado o whatsApp pela última vez às 22h56, só que já eram 23h40, então mandei uma mensagem: oi, cadê o senhor?", contou Elaine.




Sem resposta, Maria do Carmo disse que ligou para ele. "Chamou até o final e na hora imaginei que ele tivesse esquecido o celular dentro do apartamento, mas, de repente, retornou a ligação. A pessoa perguntou quem estava do outro lado da linha, mas, quem se identificou era uma tenente da Polícia Militar. Ela falou: a senhora está aonde? Eu respondi que estava no hotel e ela então me mandou descer. Fui descendo as escadas, pensando que poderia ser algum problema cardíaco, algo semelhante com o que ele teve há um tempo atrás. Só que fui vendo aquele monte de policiais lá na frente do hotel e eles me noticiaram o pior: que ele tinha acabado de ser assassinado", lamentou.






Ainda conforme a esposa, que é professora e advogada, porém não exercia as profissões no momento, Paulo era um excelente marido. "Éramos um casal muito unido e tínhamos um casamento de muito amor, de muita amizade, de muita brincadeira, de muito carinho. Neste momento, não penso e nem sei o que fazer, estou sem chão. Penso agora vou viver para o meu filho, é um homenzinho que tem índole, caráter, ombridade e eu também vi a comoção por ele. Lembro que ele parava para dar conselhos e escutar um aluno, sempre que precisavam. Era um ser humano único, muito amado. Agora, pretendo ser a melhor referência para o nosso filho", finalizou emocionada.



FONTE: G1
tags:
• Geral
O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

500 caracteres restantes

  • COMENTAR
    • Prove que você não é um robô:

© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados

Rua Do Cedro Nº 396 Telefone: (067) 3254-2438 Sonora - MS

Site desenvolvido pela Lenium