Quarta, 22 de agosto de 201822/8/2018
Claro
14º
15º
25º
Sonora - MS
Erro ao processar!
radio
SONORA
Câmara de Sonora se posiciona sobre a descriminalização do aborto
Composta por 10 homens e uma mulher, o poder legislativo se posicionou de forma unânime contra a descriminalização do aborto até a 12ª semana.
Sonora News Sonora - MS
Postada em 07/08/2018 ás 13h27
Câmara de Sonora se posiciona sobre a descriminalização do aborto

Foto: Divulgação

Na sessão de abertura dos trabalhos legislativos do segundo semestre, a câmara de Sonora se posicionou sobre a descriminalização do aborto, que está sendo debatida pelo STF (Supremo Tribunal Federal).


Na bancada ocupada pelos vereadores, na noite desta segunda-feira (6), estavam cartazes dizendo não ao aborto. Composta por 10 homens e uma mulher, o poder legislativo se posicionou de forma unânime contra a descriminalização do aborto até a 12ª semana.


O vereador José Fábio dos Santos, o Sinuca, definiu a legalização do aborto como uma afronta a vida. Atualmente, o aborto é permitido no Brasil em três casos: quando a gravidez é resultado de estupro, quando há risco de vida para a mulher e se o feto for anencéfalo.


Para o primeiro-secretário da Casa de Leis, Raphael de Lemos Ferreira, descriminalizar o aborto não vai resolver o problema. Dentre as preocupações do parlamentar, principalmente com a preservação da vida, está a falta de condições do SUS (Sistema Único de Saúde) para atender a demanda.


“Nós sabemos que o SUS é precário na maioria dos municípios brasileiros, que não dá conta de atender todos os partos com segurança. É ilusão acreditarmos que esse mesmo sistema vai conseguir atender os abortos”, ponderou Raphael, enfatizando que estamos tratando do direito que uma pessoa tem de nascer.


Em resumo, os parlamentares defendem a prevenção da gravidez, tanto por parte da mulher quanto pelo homem, frisando que o mercado oferece várias opções de métodos contraceptivos, sendo que alguns estão disponíveis na rede pública de saúde.   


O STF debateu o tema em audiências pública durante dois dias (3 e 6 de agosto). As audiências foram convocadas pela ministra Rosa Weber, relatora de um caso que será julgado pelo Supremo Tribunal Federal.

FONTE: Camara Sonora
tags:
• Geral
O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

500 caracteres restantes

  • COMENTAR
    • Prove que você não é um robô:

© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados

Rua Do Cedro Nº 396 Telefone: (067) 3254-2438 Sonora - MS

Site desenvolvido pela Lenium